Como funciona uma assessoria de comunicação

Por Combogó - 30 de abril de 2018

A comunicação permeia todo e qualquer segmento da sociedade e é através dela que entidade e público se relacionam e partilham todo tipo de informação. É justamente a habilidade de nos comunicar que nos permite a vida em coletividade.

Entre empresas e clientes não é diferente. É a capacidade de diálogo entre as partes que permite uma vida partilhada de troca e consumo de bens.

Para manter essa comunicação ativa e construtiva, existem as assessorias de comunicação e as de imprensa. Cada uma com formatos, atividades e propósitos distintos, mas ambas com a função de gerenciar informação.

Com caráter de atuação mais amplo, vamos entender melhor o que é e como funciona a assessoria de comunicação.

O que é e quem faz assessoria de comunicação

A assessoria de comunicação engloba três áreas básicas da comunicação, oferecendo aos seus clientes, pessoas físicas ou jurídicas de caráter privado ou público, serviços de assessoria de imprensa, relações públicas e publicidade e propaganda.

Para uma eficiente assessoria de comunicação, a empresa deve possuir uma equipe profissional multidisciplinar envolvendo jornalistas, publicitários, relações pública, designers, fotógrafos e até videomakers.

Algumas atividades podem ser desenvolvidas pela própria assessoria como podem ser terceirizadas para produtoras especialistas. Ainda neste último caso, toda a supervisão do trabalho fica a cargo da assessoria.

Esse conhecimento holístico da assessoria de comunicação permite ainda que ela atue em outras áreas onde a comunicação é o principal vetor de entendimento e troca de conhecimento, entre elas ações de endomarketing.

Relações públicas, imprensa e publicidade

Uma vez que entendemos que a assessoria de comunicação tem espectro amplo e engloba diversas outras áreas de comunicação, vamos entender um pouco de cada uma delas.

  • Relações públicas – tem como função promover a marca da empresa/ cliente junto aos funcionários e consumidores, através de atendimento de clientes, atuação em cerimonial e protocolo, produção e divulgação por meio de jornais internos ou externos as intenções das empresas, realizar eventos e pesquisa de opinião;
  • Assessoria de imprensa – tem como principal função conectar as organizações e veículos de comunicação. Os assessores de imprensa precisam conhecer a fundo toda a organização, desde projetos a estratégias adotadas a fim de elaborar estratégias de comunicação e sugerir pautas noticiáveis (que os veículos tenham interesse em publicar) para a mídia. Podem ainda assessorar e divulgar eventos, tal qual o Relações Públicas, devem montar os clippings de notícias (matérias sobre temas relevantes ao assessorado e as matérias publicadas sobre ele), além de orientar sobre como executivos e colaboradores devem se portar diante da imprensa, o famoso media training;

 

  • Publicidade e propaganda – à publicidade cabe a divulgação comercial de empresas, produtos e marcas em meios de difusão e digital através de conteúdo pago. Negociar mídia, produção gráfica e audiovisual e por vezes elaborar peças publicitárias. Das três áreas, esta talvez seja a mais terceirizada pelo seu escopo e expertise, através da contração dos serviços de agências de publicidades. Mas uma das tendências é a de agência full service, que também agrega este serviço ao seu portfólio.

Assessoria de comunicação e integração

Podemos perceber que ao compor-se de tantas outras áreas, a assessoria de comunicação é, sobretudo, responsável pela integração da comunicação de uma organização. Cabe a ela orientar para que cada palavra proferida ou escrita esteja em consonância com a imagem que a empresa quer que o público tenha dela.

Para uma comunicação estratégica integrada nada mais eficiente que uma assessoria de comunicação ao seu dispor.

Gostou do assunto e quer saber mais sobre assessoria de comunicação? Siga-nos nas mídias sociais e tenha acesso a muito mais.

Comentários

Comentários